Solidão é pretensão de quem fica
escondido
Fazendo fita

30.8.09

A ordem da minha bagunça: Férias!!

Agora tá tudo simples, leve e laranja. Perfeito pras minhas férias de idéias malucas e absolutamente possíveis. Paz e amor da cor da fita nos meus cabelos. E no meio desse parque de diversões, comendo algodão doce com as mãos, ele vem comigo.
Eu rebolando feito uma sambista, conto os dias. Com aplausos e tudo. Quero o mundo. Quero a sorte guardada de uma só vez na minha veia. Troquei minhas promessas por conquistas feitas e comemoradas nos últimos 5 minutos deste domingo.
E não mexo nessa bagunça de sonhos jogados aqui em cima da minha cama, por seriedade nenhuma. Sonhos meus.
E ele.. vem comigo.

13.8.09

Abre a janela, aumenta o som e deixa o vento entrar.

Dupla.

Me surpreenda. Por favor me surpreenda. Quero acreditar em coisas que não sei se existem. Quero conquista-las com você. Chega de incertezas simplórias. Eu quero muito mais. Me deixe tatuar na sua língua todas as minhas versões originais. Seja mais racional que eu. Eu sou manhosa. Prenda-me. Liberte-me. E me deseje por inteiro todo dia. Queira tudo de mim. Use seus braços pra me conquistar. Aprenda. Me ensine. Me deixe gritar pra você. Me deixe fazer drama. Me deixe cometer crimes. Pirar. Ria de mim. Apresente-me as besteiras da vida. Vamos viajar. Vamos ser sérios. Ficar bêbados. Dividir o último cigarro. Andar de mãos dadas. Dançar. Falar de política. Falar de filosofia. Acordar tarde. Nos atrasar.
Vamos ser imperfeitos.
Vamos ser clichês.
Nos amar.

Não tenho pressa. Não tenho sono. E quase sempre volto pra casa.

Não constumo mal dizer meus pecados.
Assumo todo meu comportamento naturalmente livre e uma vontade nata de encontrar meu coração em alguma esquina. Possuo, de alguma forma, uma malícia proíbida e uma intensidade que me torna perfeccionista demais pra ser paciente.
E meus mistérios eu camuflo em frases escancaradas.
E se o amor não for o bastante..... Digo adeus.


Trata-se de palavras ditas e não berradas agora.


Faz tudo ficar infinito

Um salve a sálvia!

10.8.09

Nua, crua e bebível

Fique sabendo que minha passionalidade é minha maior clareza.

E o que não é simples não espera compreensão.

É assim...como uma má intenção.

9.8.09

E estou completamente apaixonada pelo dia de amanhã

Do último andar

Quero me jogar no sentido contrário e cair de cabeça no céu
Caminhar descalça na lua
Chegar ao eixo do universo
Criar um novo ponto de vista
E se não for o bastante...
Hei de provocar todos os sentidos
Em todos os meus extremos

Lambendo as expectativas

Você poderia dizer algo como: '-meu bem, tudo bem se você não quiser disfarçar.'



E então seríamos um casal de loucuras óbvias
.
.
De loucuras sábias

Homens são de marte e Mulheres são de Nelson Rodrigues

-Perfeição é coisa de menininha tocadora de piano.

E viva o humor- irônico!

'E brindo a esse querer pequeno
de me ter de vez em quando'

5.8.09

_

E, apesar dos seus lábios movimentarem-se perfeitamente, você é inocente menina.

_

'...dias sim, dias não'

E como cinderela nunca fez, calcei os sapatos da realidade incontestável

liguei o carro e senti meu coração bater mais forte do que nunca. Doeu, sangrou, chorei. Mas era hora de ir embora, sabe?
E eu estava certa ou a vida estava certa, iria para onde eu quisesse agora. Pisando fundo.

Meninas emocionais, corajosas, desvairadas

E se meu corpo se diluir num gole só dentro de você? E se minhas unhas se gastarem todas em suas costas? Você irá dizer que fiz a escolha errada de te sentir?

- Eu quero dormir e acordar te amando e dormir e acordar te amando e dormir e acordar te amando. Fazer música suados até amanhecer e anoitecer.

E lembro-me quando ele disse certa vez baixinho: -tua intensidade é perigosa garota.
.
.
.

servindo ou não, era ele que eu queria (sussurrou)

2.8.09

'Vingança é uma espécie de justiça selvagem'
Nietzsche



E eu o deixaria ver meus joelhos.





E como Freud dizia...

quando Pedro me fala sobre Paulo, sei mais de Pedro que de Paulo.

Voando por aí

'Sonhei esta noite que era uma borboleta.

Ta aí um dilema filosófico:

Serei eu a pessoa sonhando ser uma borboleta ou serei eu a borboleta sonhando ser uma pessoa.'

Fetiches Almodovarianos

Fazendo rock em minhas pernas e palavras - tom rubro sangue - abre as mãos coração pulsante! Decote profundo, entre dois mundos, queimando na língua as frases ainda não ditas. Esperneio palavrões, experimento sensações como a quem come pimenta de olhos cerrados. E eles, sempre eles, enfiados em uma expressão de dor, me revelam a todo instante. Vou voar, vou embora daqui porraaaa! E rasgada em decisão tomada, vira as costas daquele ambiente um tanto quanto kitsch, bate a porta e nunca mais volta. De salto alto nas mãos, desce as escadarias, cabelos revoltos, sem olhar pra trás. Ela sabe - mais que ninguem - que as respostas para um amor mal resolvido pode não estar em discussões passionais, mas no lado B de um disco antigo.