Solidão é pretensão de quem fica
escondido
Fazendo fita

6.5.09

Curta metragem

Eles se conheceram como que por acaso. Tava escrito. Sabe aqueles rabiscos que o Universo faz e coloca na gaveta pra que aconteçam quando o mundo tá muito sem emoção. Então...
Foi pura paixão.
Eles se olharam, trocaram algumas palavras, se gostaram, se beijaram e acordaram abraçados.
Ela deixou seu número.
Ele ligou. (horas depois)
Ela atendeu. Sem saber no que ia dar, mas com muita vontade de experimentar.
Ele se mostrou extremamente encantado. Sem máscaras se entregaram.
E assim foi... Carnaval, encontro, amigos, encontro, cerveja, encontro, música, encontro, dança, encontro, poesia, encontro, pele, encontro, pistache, encontro, cigarros, encontro, olho no olho, encontro, vitamina pela manhã, encontro, churrasco, encontro, estrelas, encontro, astros, encontro, planos, encontro... Em meio a declarações de amor, vida, família, filhos....Tudo explodiu assim como emergiu. De uma só vez. Rápido demais... E eles queriam tanto.
Dor...Amor. Muita gente palpitou.
Mas a vida segue. Ou a gente segue a vida. Vai explicar, vai entender.
Era pra ser assim, como num curta metragem, em que a mocinha acende o cigarro e na cena seguinte está se afogando junto aos tubarões.

Fim.

Sobe créditos.

Um comentário:

  1. ... (a plateia se levanta e começa a aplaudir) ...

    ResponderExcluir

Fale o que pensas... Ja que me olhas